Quer estudar na Austrália? Saiba mais sobre esse país incrível!

12 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O mercado cobra bastante de quem acabou a faculdade e quer arrumar um emprego. Mas uma maneira de avançar no inglês e ter uma qualificação internacional é fazer intercâmbio. Neste texto, você aprenderá tudo sobre o 6º maior país do planeta: a Austrália.

E saiba que a grandiosidade não se restringe apenas à dimensão territorial, uma vez que esse local tem muito a oferecer a você. Seja pela história fabulosa ou pela economia pujante, passando pela educação de qualidade e pela descomplicação do visto, entenda por que você deve estudar na Austrália. Leia!

O que você deve saber sobre a terra dos cangurus?

Não tente conhecer um território como a palma da mão sem antes descobrir a história dele. E, claro, a regra vale quando o assunto é Austrália. Antes de focar em aspectos econômicos e políticos atuais da Oceania, vamos voltar alguns anos na máquina do tempo para afirmar por que esse lugar deve ser escolhido por você.

História

Bom, antes de tudo, o país está situado no hemisfério sul, sendo banhado pelos oceanos Pacífico e Índico. Hoje, estima-se que o continente tenha sido ocupado por cerca de 250 nações de povos originários antes da colonização inglesa no século XVIII.

Depois dos britânicos, desde 1901, a Austrália entrou definitivamente para o reino da Commonwealth. Com grandes cidades como Sydney, Melbourne e Adelaide, a terra dos cangurus tem mais de 23 milhões de moradores atualmente e é considerada a segunda a nível mundial em desenvolvimento humano! Quer saber por quê? Veja estes tópicos que explicam mais sobre a Austrália nos dias atuais.

Economia e política

A começar pela política na Austrália, cuja forma administrativa é do tipo monarquia constitucional, na qual há um sistema parlamentarista sob o comando da rainha Elizabeth II. Além disso, o governo federal se divide nos três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário), assim como no Brasil. A exceção fica com o Executivo, que é constituído de um conselho formado pela indicação do governador-geral.

Já em termos econômicos, pode-se dizer que a nação é essencialmente um comércio de livre mercado tendo como principal moeda o dólar australiano. A maior parte da riqueza dos australianos vem de setores como a educação e o turismo, apesar do tradicional investimento em commodities e manufaturados.

A dedicação consolidada à educação, desde a básica até a superior, fez da Austrália um dos destinos preferidos de quem quer turbinar o inglês e desenvolver algum conhecimento específico. Veja, abaixo, 5 motivos pelos quais você deve optar por estudar nesse país continental.

Por que você deve estudar na Austrália?

Só a história já vale para morrer de vontade de conhecer esse país, não é mesmo? Mas adiante nós lhe damos outros motivos pelos quais a Austrália tem que entrar nos seus sonhos — desde a desburocratização na hora de pleitear o documento de migração até a rara possibilidade de conseguir um emprego com o visto de estudante. Siga a leitura!

Pouca burocracia

Há diversos tipos de visto para migrar para a terra dos marsupiais. Por outro lado, nós podemos afirmar com todas as letras que a opção mais desejada pelos intercambistas brasileiros é o de estudante, uma vez que é o processo menos burocratizado e mais fácil de se obter. Contudo, você apenas precisará desse documento se for estudar por um período superior a 14 semanas por lá.

Para ter a permissão, todo o processo é feito pela internet, diretamente com o Departamento de Imigração dos gringos no Brasil. Por isso, é importante conhecer a lista completa de documentos de que você precisa. E, respondendo à sua possível pergunta “quanto tempo demora para sair o visto?”: geralmente, a solicitação é atendida em até 40 dias, mas prepare-se para começar o pedido 2 meses antes de viagem.

Possibilidade de estender o visto

Você já entendeu que pode tirar o visto de estudante com certa facilidade para embarcar para a Austrália, mas o que ainda não sabe é que outra possibilidade é estender o documento por mais tempo.

Caso a validade do seu visto esteja por vencer ou, em outra hipótese, você consiga ser contratado por uma empresa de lá, uma opção é ampliar a sua permanência na ilha ou até mesmo fazer uma aplicação para o processo de obter um visto de trabalho. Essa possibilidade é uma mão amiga para os brasileiros que moram no outro lado do mundo.

Conciliação entre trabalho e estudo

Ah, uma coisa que faz a Austrália despontar diante de outros países anglófonos (como Irlanda e Estados Unidos) é que os australianos permitem que estudantes matriculados em instituições nacionais combinem as horas de aprendizado com alguma atividade empregatícia, desde que não se ultrapasse as 40 horas quinzenais.

Então, se fazer um intercâmbio é uma maneira incrível de vivenciar uma cultura nova, imagine juntar uma grana para poder viajar e comprar o que você deseja? Ótimo! Mas os benefícios não param por aí.

Clima tropical

Imagine poder visitar montanhas geladas em um dia e tomar banho de sol à beira-mar em outro. Esse sonho é possível na Austrália, onde o clima é um grande fator positivo a se levar em consideração na hora de decidir o seu destino de intercâmbio.

Coloque na balança viver em um lugar no qual o regime climático seja similar ao nosso: nesse país da Oceania, grande parte do território (ao norte) tem clima intertropical, enquanto, ao sul, a zona temperada refresca o ambiente. Ao todo, há climas como o tropical, o subtropical, o mediterrâneo e o árido tropical. Que maravilha poder aproveitar as distintas estações do ano, hein?

Educação de qualidade

Não é de hoje que esse território é gabaritado em termos de educação. E não é à toa que os resultados são favoráveis para os australianos, já que eles são obrigados desde cedo a frequentar a escola (por ao menos 11 anos). O resultado é que essa pátria aparece entre as 10 primeiras do planeta onde há alta qualidade de ensino, segundo o Programa Internacional de Avaliação de Alunos.

Quer saber mais sobre o sistema educacional australiano? Então lá vai: são 12 anos de nível básico, contando desde o fundamental até o ensino médio. Após a conclusão do famoso High School, os estudantes podem escolher entre os estágios profissionais, o College (com cursos técnicos) ou a faculdade.

No entanto, a maior parte dos intercambistas canarinhos quer fazer um curso de idiomas no país, que, como você já viu, dá a possibilidade de conciliar a aprendizagem do inglês com uma experiência profissional.

Já que você está decidido a viver nesse rincão da Oceania, que tal prestar atenção a dicas rápidas e práticas para não ter nenhuma dor de cabeça no exterior e potencializar a sua experiência fora? Continue lendo para virar craque em questões cotidianas como arrumar um emprego em menos tempo.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Quais dicas práticas podem descomplicar a viagem?

Talvez a dica mais valiosa para nossos intercambistas seja, justamente, como combinar estudo e trabalho ao mesmo tempo. Muitos jovens têm medo de não dar conta do recado, porém, nós damos algumas dicas rápidas para você avançar essa etapa sem gastar os neurônios.

A primeira delas é que você tem que focar no estudo, pois é um vínculo com uma instituição educacional que permite a sua entrada na nação. Então nada de aceitar grandes jornadas de trabalho, pois, legalmente, você pode dedicar 40 horas quinzenais a atividades remuneradas. Com isso, sobra tempo para estudar e conseguir um trabalho de meio expediente.

Como a Austrália tem uma das mais baixas taxas de desemprego da Terra, provavelmente você não enfrentará grandes dificuldades em arrumar um job, desde que prepare um currículo em inglês com as suas principais qualificações.

Para aumentar as suas chances de empregabilidade, saiba também quais áreas demandam mais trabalhadores na Oceania. Os brasileiros em intercâmbio podem procurar uma vaga, principalmente, no setor de serviços. Bares, restaurantes e lojas são os campeões na busca por pessoas como você.

Além desses ramos, há bastantes famílias à procura de pessoas para ajudar na criação dos filhos (as “nannys”) ou na limpeza doméstica. Esteja sempre com cabeça aberta para prestar o seu serviço da melhor maneira e juntar uma graninha durante a trip. Atualmente, o salário mínimo da Austrália é um dos maiores do mundo: você recebe 17,70 dólares americanos por hora.

Ah, uma grande dica é: como estrangeiro, busque quais são os seus direitos no país. Para estar com isso na ponta da língua ao ser contratado, faça uma leitura rápida nos artigos da Fair Work.

E que tal terminar seu planejamento decidindo onde viver na Austrália? No próximo item, nós poupamos seu tempo ao resumir algumas das cidades mais procuradas por brasileiros como você por lá.

Onde ficar quando você fizer intercâmbio para o país?

Viu como fazer um intercâmbio pode ser uma mão na roda por vários motivos, né? Porém, uma das dúvidas que comumente assolam os viajantes é em qual cidade morar na Austrália. Além das dicas gerais sobre o país, nós listamos para você algumas das informações básicas sobre 5 importantes metrópoles: Sydney, Melbourne, Adelaide, Brisbane e Perth.

Sydney

A primeira cidade da lista não poderia deixar de ser Sydney, que é a mais populosa de todo o continente. Situada na costa sudeste, a metrópole é a capital de um estado chamado Nova Gales do Sul e, por ser um dos mais importantes portos do mundo, sua economia é fortemente baseada nos produtos extraídos do mar da Tasmânia.

Habitada inicialmente por autóctones — os aborígenes — e depois colonizada por britânicos, Sydney se tornou mundialmente conhecida por aportar os Jogos Olímpicos de Verão nos anos 2000. Mas imagens como as da Ópera de Sydney e as da Ponte da Baía são um cartão-postal desse maravilhoso lugar.

Melbourne

Ainda na costa sudeste da Austrália e cortada pelo Rio Yarra está Melbourne. Com clima temperado e estações bastante definidas ao longo do ano, essa cidade é a segunda mais populosa do país e, não por menos, um destino adorado pelos intercambistas. Capital do estado de Victoria, Melbourne também depende muito economicamente do Porto Phillip, mas os seus milhões de moradores tornaram fortes áreas como as de finanças, logística e tecnologia da informação ao longo dos últimos anos.

Adelaide

Capital de South Australia, Adelaide desponta entre as principais cidades australianas, pois já é habitada por mais de 1,2 milhão de pessoas. Eleita em 2014 pela Lonely Planet como um dos 10 lugares do mundo para se visitar, este lugar fabuloso ficou famoso pela quantidade de igrejas. Mas não pense que ela se resuma a essas construções, uma vez que há de tudo para descobrir, desde as praias até um sem-número de pubs.

Brisbane

O clima subtropical já indica que a viagem rumou para outra região da Austrália. Às margens do Pacífico e cortada pelo Rio Brisbane, a metrópole homônima concentra um dos movimentados portos da Oceania, tendo cerca de 1 milhão de moradores.

Fundada pelos britânicos em 1825, o lugar é a capital do estado de Queensland, sendo considerado o terceiro maior município dali. Com uma qualidade de vida de dar inveja aos brasileiros, você vai querer conhecer cada ponto de Brisbane e brindar os benefícios de uma das 40 melhores cidades do mundo.

Perth

Para concluir, vamos à capital da Austrália Ocidental (ou Austrália do Oeste). Neste que é o maior estado do país (para se ter ideia, o seu território cobre 1/3 dessa nação), pode-se dizer que Perth é muito representativa da variedade de culturas que há por lá.

Concebida pela primeira vez como município em 1856, pela Rainha Vitória, a economia de Perth se destaca pela extração de minérios, apesar de o setor educacional ter crescido exponencialmente nos últimos anos, a ponto de o lugar ser um dos mais procurados pelos estrangeiros!

Então, meu caro e minha cara, o que não faltam são ótimas opções para você fazer as malas agora mesmo e pegar o próximo avião com destino a uma dessas cinco cidades admiráveis. Com uma economia de ponta e uma política eficiente, você estará em uma das regiões com maior qualidade de vida do planeta — sem falar na cultura milenar dos aborígenes e na facilidade de tirar o visto. Quer ver? Então dá uma olhada nesse video da WEST 1 TV.

 

 

Com todas essas informações sobre a terra dos cangurus, você já deve ser um expert sobre estudar na Austrália, não é? Mas, para seguir bem informado sobre esse povo fabuloso, não perca tempo e assine a newsletter do blog!

[contact-form-7 id=”297″ title=”Receba as novidades do blog”]

Você também pode gostar

Deixe um comentário