O que você deve levar na mala para o seu intercâmbio

9 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Assim como todo o processo para realização, o que levar na mala para o intercâmbio é algo que requer muito planejamento. A ansiedade em ir para o outro lado do mundo, longe da família e dos amigos, pode ser desafiadora e nos fazer querer “levar a vida toda” com a gente.

Antes de qualquer coisa, é necessário manter a calma e pensar com cuidado no que levar na mala, já que os limites de bagagem são bem restritos: normalmente, no Brasil, é são permitidas duas malas de 23 kg (a taxa para excesso de bagagem varia em cerca de U$ 200 dólares).

As restrições de peso podem dificultar as coisas na hora de escolher os itens que devem ser deixados para trás. Desta forma, para você se organizar e não se esquecer de nada, fizemos uma lista com algumas coisas que não podem faltar na sua bagagem. Anota aí!

1. Clima

O clima não é muito bem uma coisa para se levar na mala, mas é a primeira informação a se considerar na hora de planejar a bagagem. Saber a estação do ano ou como está o tempo na época que você pretende embarcar é a primeira coisa que você deve analisar.

Se você está viajando no verão, por exemplo, não precisa levar muitas blusas ou outras roupas de inverno, o que vai garantir um espaço extra na hora de organizar as roupas.

Caso seus primeiros meses sejam de inverno, vale a pena considerar possibilidade de comprar casacos e outras roupas de frio mais pesadas quando chegar ao seu destino. Essas peças ocupam bastante espaço na mala e podem ser mais baratas lá do que aqui, no Brasil, dependendo do país de destino.

Mesmo que a duração do seu intercâmbio seja longa e passe por diferentes estações, dificilmente você conseguirá colocar nas malas tudo o que vai precisar durante um ano.

A dica é focar no clima dos primeiros meses, levar algumas peças coringas que podem ser usadas em qualquer estação e providenciar o que mais for necessário quando chegar lá.

2. Roupas

Por falar em roupas, o primeiro conselho é pensar em peças que podem ser compradas durante a viagem. Além de ganhar um espacinho extra, é a desculpa perfeita para ir às compras e abraçar a moda do país de destino.

Uma boa forma de organizar a sua mala é separando roupas íntimas e meias para no mínimo sete dias. Calças, bermudas, saias, camisetas, camisas, vestidos e casacos podem ser organizados pensando pela quantidade ou combinação das peças.

Cabe dizer que aquela roupa que você não usa muito, que está há semanas no guarda-roupa ou um pouco apertada não é a melhor opção para ocupar espaço na mala. Leve as roupas com as quais você se sente confortável!

Além disso, você deve deixar um espacinho para roupas de cama, banho, pijamas e, caso sobre um lugarzinho na mala, até mesmo roupas para prática de esportes. Para as meninas, a dica é levar o “biquíni brasileiro”, uma vez que o padrão em outros países é diferente e pode ser difícil encontrar uma peça legal.

3. Calçados

Calçados um assunto delicado, pois, apesar de serem necessários, podem ocupar bastante espaço na mala. O ideal é levar ao menos um par para cada ocasião: chinelos, tênis confortáveis, botas (se for no inverno), sapatilhas ou sandálias e um calçado mais social.

Atenção, meninas: só levem calçados com salto alto se realmente tiverem certeza de que terão uma ocasião para usá-los!

É bom estar atento a calçados recém-comprados, pois podem ser incômodos e machucar os pés. Tente levar somente calçados que você gosta e que sabe que são bons.

4. Acessórios

Cintos, relógios, bijuterias, etc, devem ser levados na mala que será despachada. Já no caso de objetos de valor, como joias, é mais seguro serem transportados na bagagem de mão. Não exagere nos acessórios, leve somente o necessário.

Esse é exatamente o tipo de coisa que você certamente vai querer comprar durante o intercâmbio, portanto, não vale a pena carregar todos os que tem em casa só para ocupar espaço.

5. Lembranças de casa

Outra coisa que você não pode deixar de colocar na sua mala são as lembrancinhas e recordações. É claro que você terá fotos no celular e poderá ligar sempre para casa, mas levar algo físico com você é uma boa forma de diminuir a saudade.

Levar uma recordação que traduza um pouco da sua cultura e seu estilo de vida também é ótimo para presentear a família que vai receber você ou outras pessoas que conhecer por lá.

Cartões postais, fotografias e pequenos souvenirs podem ser uma ótima opção para quebrar o gelo como seus futuros amigos, além de uma forma de matar um pouco a saudade de casa.

Muitos estudantes também gostam de levar bandeiras ou camisetas do Brasil para mostrar um pouquinho da nossa cultura por lá.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

6. Necessaire com objetos pessoais

Em diversos países você vai encontrar muitos itens semelhantes aos daqui do Brasil. A menos que você utilize um cosmético muito específico, é sempre bom aproveitar e comprar alguns itens quando chegar por lá.

Todavia, é importante levar algumas coisas na mala para os primeiros dias de estadia, enquanto você se acostuma e descobre o comércio local.

Na necessaire, por exemplo, é interessante que você leve itens como: shampoo, condicionador, hidratante, desodorante, filtro solar, além de kits para manicure, costura e barba.

7. Adaptador de tomada

Outro acessório importante é o adaptador. O padrão em outros países é diferente do encontrado por aqui, desta forma, você precisará de um adaptador para utilizar seus aparelhos (secador de cabelo, carregador de celular, computador, etc).

Verifique o padrão de tomadas do país para o qual vai viajar e já procure logo um adaptador, assim você evita ter que sair para procurar logo quando chegar no intercâmbio.

8. Transformador

O padrão energético do Brasil é 127v. Já nos países da União Europeia e na Austrália, por exemplo, o padrão é 220v. Aparelhos como celular, tablet e computador geralmente são bivolts, ou seja, podem ser usados tranquilamente em ambas as voltagens. Para outros aparelhos, no entanto, é necessário verificar a voltagem suportada.

Se você quer levar algo cuja voltagem indicada é diferente daquela que está nas tomadas do país para onde vai viajar, você precisará de um transformador de energia.

9. Carregadores

Além dos aparelhos, é muito importante lembrar de levar os carregadores. Se seu computador for brasileiro, por exemplo, pode ser impossível encontrar um carregador novo para comprar fora do país.

Se for possível, leve um carregador extra para o celular e também um carregador veicular, daqueles que são usados no carro. Caso seus carregadores não esteja em ótimas condições, pode valer a pena comprar um novo e evitar que ele pare de funcionar bem no meio da viagem.

10. Remédios

Lembre de preparar sua “farmacinha”, com remédios para dor de cabeça, febre, dores musculares e outros problemas comuns que podem surgir no decorrer da viagem. Se você toma algum remédio continuamente, leve em quantidade suficiente para todo o tempo que vai passar fora.

Isso porque mesmo os medicamentos mais comuns podem ser difíceis de achar em outros países, já que terão nomes diferentes do que você conhece e mesmo a composição química deles pode não ser idêntica.

É importante lembrar que remédios que são comprados com receita, aqueles de tarja vermelha ou preta, devem ser levados acompanhados da receita e não podem estar em quantidade maior do que a que ela indica.

Lembre também de levar na bolsa de mão remédios para enjoo, dor de cabeça, antialérgicos e qualquer outro que você possa precisar durante o voo.

Agora você já sabe tudo o que precisa levar na mala, mas, como fazer tudo isso caber dentro do espaço limitado? A principal dica aqui é organização. Dobre tudo com cuidado e tente aproveitar cada cantinho da mala da melhor forma possível.

Para roupas grandes, que ocupam muito espaço, como casacos e roupas jeans, usar saquinhos a vácuo é uma ótima opção. Você também pode tirar as embalagens dos produtos e, no caso de shampoos e cremes, dar preferência para vidros menores.

Dependendo da companhia aérea, o limite de bagagem despachada pode ser de duas peças com 23 ou 32 kg. Já para a bagagem de mão, o peso varia entre 8 e 12 kg. Lembre de conferir as regras da companhia antes de arrumar as malas. Vale ressaltar, também, que não é permitido levar objetos cortantes e inflamáveis na bagagem de mão e que os líquidos devem estar em frascos de no máximo 100ml.

Tudo pronto? Mas a arrumação ainda não acabou! É hora de personalizar a sua mala. Fitas coloridas, adesivos e outros itens personalizados são ótimos para ajudar na hora de identificar sua bagagem no aeroporto.

Além disso, não se esqueça de fechar a mala com cadeado, segredo, ou com aqueles lacres de plástico. Também é possível usar aquelas capas protetoras ou mandar lacrar a mala no aeroporto, o importante é prezar pela segurança da sua bagagem.

Agora você já sabe o que levar na mala para o intercâmbio. Quando chegar o grande dia, a dica da WEST 1 é que você tenha uma boa noite de sono, uma alimentação leve, use roupas confortáveis e chegue no aeroporto com, no mínimo, 3 horas de antecedência para o embarque.

Se você quiser saber um pouco mais sobre o que você pode ou não levar na bagagem acompanhe o nosso post: “Malas Prontas – Confira algumas das coisas que você pode, ou não, levar para a Austrália”. Vale também a leitura do texto “7 coisas que não podem faltar na bagagem de mão”.

Anotou tudo? Então agora é só se munir de muita energia boa, simpatia e positivismo! Agora que você já é expert no assunto, deixe seu comentário aqui no post e compartilhe suas dicas com a gente. Vamos que vamos!

[contact-form-7 id=”297″ title=”Receba as novidades do blog”]

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário